Dicas para equipamento contra incêndio dicas_para_equipamento_contra_incendio

Um das tarefas de um síndico é se certificar de que o condomínio está seguro contra incêndios. E para que isso, ele deve tomar algumas medidas sendo que a principal é zelar para que todos os equipamentos de combate ao fogo estejam em condições para uso.

Existem quatro tipos principais de extintores de incêndio: o extintor de água pressurizada, o extintor de espuma, o extintor de pó químico seco e o extintor de CO2. Além deles é preciso que o condomínio conte com mangueiras, hidrantes e sprinklers.

Segue uma lista com 6 tipos de equipamento de combate ao foto e uma breve descrição sobre cada um.

1. Extintor de água pressurizada

O jato de água pressurizada tem o objetivo de combater o fogo por resfriamento. Ele é utilizado para combater o fogo da classe A, ou seja, fogo em materiais como madeira, papel, tecido e borracha, que deixam resíduos.

2. Extintor de espuma

O extintor de espuma deve ser utilizado em fogo da classe C, ou seja, incêndios em equipamentos energizados. A espuma do cilindro forma uma camada ao redor do equipamento cortando o acesso do oxigênio ao combustível.

3. Extintor de pó químico seco

O pó químico seco abafa o incêndio, diminuindo a porcentagem do oxigênio disponível no ambiente. Por ser tóxico, é preciso cuidado ao utilizá-lo. Combate incêndios de todas as classes, mas principalmente da classe B, ou seja, líquidos inflamáveis, graxas e gases combustíveis.

4. Extintor de CO2

O extintor de CO2 também age combatendo o incêndio por abafamento, da mesma forma que o de pó químico seco, e é indicado para as classes B e C. No entanto, diferentemente do extintor de pó, o de CO2 não danifica material delicado de equipamentos e aparelhos e, por isso, é indicado para computadores, centrais telefônicas, e etc. Os cuidados com esse extintor é ao utilizá-lo em recintos pequenos e fechados, uma vez que o gás pode reagir com o oxigênio, tornando-se asfixiante.

5. Hidrantes

Os hidrantes são dispositivos que auxiliam o combate a incêndios. Ligado a um reservatório de água que pode ou não ser subterrâneo, os hidrantes são conectados à mangueiras e esguichos.

6. Sprinklers

Os sprinklers são bicos instalados, em geral, no teto dos ambientes, que é conectado por tubulações à rede hidráulica. Como são sensíveis à temperatura, eles disparam automaticamente quando sentem a presença de fogo.

Como realizar a vistoria dos equipamentos contra incêndio

Além de ter os equipamentos necessários para combate ao fogo, é dever do síndico realizar uma vistoria adequada dos equipamentos. Os principais pontos que devem ser cuidados são:

  • Mangueiras: checar se o fluxo de água nas mangueiras não está obstruído e se a pressão é suficiente para que o jato alcance uma distância segura do foco de incêndio;
  • Agendar vistorias de empresas credenciadas: tanto para vistoria das mangueiras quanto para extintores de incêndio;
  • Rota de fuga e escape: checar portas corta-fogo, sistema de exaustão de fumaça; corrimãos, luzes de emergência, etc. Verificar se essas rotas de fuga não estão obstruídas;
  • Comunicação visual: checar se todas as placas de advertência, indicativas, sinalizadoras de rotas de fuga, de sistemas elétricos e outras estão em ordem e bem fixadas;
  • Brigada de incêndio: treinar funcionários para que em cada turno exista pelo menos uma pessoa habilitada para utilizar os equipamentos de combate ao incêndio. Nesse post, explicamos melhor a importância de uma brigada de incêndio.
  • Bombeiros: agendar uma visita para emissão do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) e atualizá-lo anualmente.

Preocupado com a segurança no seu condomínio? Confira aqui nosso artigo especial sobre como evitar acidentes em piscina no condomínio!